Modelos de Vestidos Curtos e Longos com Tecidos Leves

Publicidade

Presentes na moda feminina há milênios, os vestidos são a peça coringa para qualquer ocasião. Quer se sentir bonita, elegante e sensual em apenas uma única peça? O vestido deve ser o investimento. Mas qual modelo? Estilo? Há diversas dicas legais a seguir e uma boa galeria de fotos para inspirar.

Dicas de tecidos com tecidos leves

Para um guia de compras legal é preciso entender um pouco mais do que são tecidos leves e os seus diferenciais. São vários, então a escolha pode ser um pouco complexa, mas os principiais são:

  • Crepe – por ser leve e fácil de encontrar, tem preço popular, mas há diversos tipos. O mais comum é o crepe chiffon, um pouco mais grosso mas ainda bem leve. Há o requisitado crepe de seda, que parece com a seda mesmo mas é mais grosso, mas igualmente leve e barato, por isso a peça fica com aparência nobre mas preço mais em conta.
  • Tricoline – há os formatos 100% algodão e no mínimo 40% com o restante sintético. Quanto menos algodão tiver, mais barata será a peça e nem por isso feia. Mas quanto mais puro ele for, mais grosso ele é e também mais fácil de passar a peça.
  • Chiffon – é um dos queridinhos para vestidos de festas. Como é fluído, deixa a peça mais nobre e dá para criar diversos modelos, deste saias com pregas até longos mais justos. Como é levemente transparente, necessita de um forro.
  • Renda – está na lista dos tecidos leves porque realmente é. O que fará a peça pesar mais é seu forro, necessário para sobreposição e evitar a transparência. É um dos mais queridos em vestidos para festa porque cada modelo tem uma estampa diferente, tornando mesmo dois vestidos de renda com a mesma cor e mesma modelagem completamente diferentes. É um dos mais caros, mas vale a pena porque é atemporal, sempre está na moda.
  • Organza – anda na moda novamente porque a transparência em blusas sociais vem com tudo. Mas o seu transparente pode ser marcante demais, então atenção ao tecido usado no forro e no modelo justo demais para não marcar as curvas de uma forma não necessária.
  • Cambraia – da lista de compras com certeza este é um dos mais baratos. E como é leve demais, é ótima dica de vestidos de tecidos leves para o verão, dia a dia e roupas de festa em ambientes frescos. É indicado usar sempre uma boa lingerie para não marcar muito em locais estratégicos.

Qual vestido é ideal para mim?

Não existe uma peça perfeita para todas as mulheres e todos os tipos de corpos, mas sim um vestido ideal para o seu tipo de corpo. Seja redonda, quadrada, com pernas finas ou grossas, há um modelo ideal esperando para ser levado para casa. Algumas dicas são:

Vestido drapeado – para as magérrimas é ótimo porque marca a cintura e o drapeado deixa as pernas, em especial as coxas, mais grossas. As gordinhas já não ficam tão legais com o modelo porque marcando a cintura deixa gordurinhas extras na região em evidência.

Tubinho – peça clássica para encontros e festas, não tem como errar com ele se você tem o corpo de violão e anda de bem com a balança. A vantagem do tubinho é destacar as curvas laterais, então pode investir se tem cintura fina. Também valoriza a coxa e curtinho é uma boa pedida para impressionar no look por sensualidade.

Tomara que caia – com um sutiã de boa sustentação e coladinho é perfeito! Mas nada de folgas no busto para não mostrar mais do que queria por acidente. Há modelos curtos e longos, com saias justas ou mais folgadas. Se não ha celulite, pode investir no tubinho tomara que caia sem problemas. Caso contrário, a saia mais solta com a parte de cima justa é sua combinação perfeita, tanto em vestidos de festa como casamento e até mesmo vestido de noiva.

Vestido costa nua – um dos preferidos das celebridades porque mostra o amado corpo sereia. Contudo, se sua pele está com marcas de roupa de praia ou não consegue abrir mão do sutiã, com certeza não é sua peça. Há lindos modelos com transparência leve com tiras nas costas que permitem o uso de sutiã sem problemas, pode se encaixar melhor ao seu uso.

Decote em V – para aquelas com busto firme e bonito e silhueta esbelta, por que não mostrar as curvas? A regra é simples: ou decote ousado, ou comprimento curto. Os dois na mesma peça deixa o visual vulgar. O decote em V é perigoso se você não tem seios firmes, por isso escolha os tecidos mais grossos e sempre com a melhor rigidez para sustentar bem os seios e não deixar a vulgaridade tomar conta. Uma dica legal e moderna é decote em V com tecido tela na frente, brincando de mostrar e não mostrar.

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Compartilhe!

Seus amigos vão adorar! :)